Oh Snap!

Please turnoff your ad blocking mode for viewing your site content

O que são ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota e espaço compartilhado?

Não é somente nos parques que você pode pedalar.

Na cidade, é possível encontrar diversos espaços que são exclusivos para os ciclistas, como a ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota e espaço compartilhado.

Mas afinal, você sabe o que significa cada um desses lugares e como é possível utilizá-los no dia a dia?

Apesar da regra geral da boa convivência entre os ciclistas e os motoristas, ainda existem espaços que são exclusivos para as bikes.

Sendo essa uma maneira de incentivar os passeios de bike, seja em grupos ou sozinho.

O que vale é que esse tipo de ação, tende a mobilizar mais praticantes que querem melhorar o condicionamento físico ou somente se divertir.

Quer saber o que são ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota e espaço compartilhado?

Continue lendo e veja o que tem na sua cidade para já começar a pedalar durante horas.

Onde andar de bike?

Se você está querendo começar a pedalar, mas não sabe onde é permitido, saiba que existem diversas opções para usar e ainda se manter seguro.

Assim, andando de bike no lugar certo, as chances de ocorrer quaisquer acidentes diminuem e você ainda consegue garantira uma boa convivência com os motoristas.

Para te ajudar a entender melhor e encontrar esses espaços para aproveitar um tempo fora de casa, nós listamos a seguir quatro lugares destinados a andar de bike.

Confira!

Ciclovia

ciclovia-para-bike

Nas cidades litorâneas não é difícil encontrar ciclovias a beira da praia, ou seja, um espaço destinado exclusivamente para andar de bicicleta.

Assim, além de aproveitar a vista, você não precisa se preocupar com o fluxo de carros.

Também presente nos grandes centros urbanos, esses caminhos são uma excelente opção para fugir do trânsito e chegar no trabalho de maneira pontual, por exemplo.

Em geral, essa separação é feita com um meio-fio, muretas, grades ou blocos de concreto, oferecendo um meio de isolamento fixo para o ciclista, como acontece na Avenida Paulista em São Paulo.

Mas além da ciclovia comum, existe um outro tipo chamado de ciclovia operacional.

Ou seja, é aquela que é criada de maneira temporária e gerida por agentes de trânsito.

Assim, na maioria das vezes, ela é instalada quando há grandes eventos, como uma maneira de não atrapalhar a rotina dos ciclistas.

Ciclofaixa

ciclofaixa-para-bike

Agora a ciclofaixa, ao contrário da ciclovia, não possui uma separação móvel ou fixa com os veículos em tráfego.

Isso quer dizer que, o que separa os ciclistas dos carros é uma faixa pintada no asfalto.

Em alguns casos pode até existir tartarugas para avisar algum motorista desatento, mas as ciclofaixas são temas de assuntos polêmicos, como por exemplo se oferece segurança ou não.

Utilizada na maioria das vezes em ruas com menor movimento, existem vários locais que contam com esse tipo de espaço, já que é mais barato do que construir uma ciclovia.

Ciclorrota

ciclorrota-para-bike

Sabe quando não tem espaço delimitado, seja por faixas ou estruturas fixas, mas você sabe que é um caminho recomendado para ciclistas?

Então, esses trajetos são chamadas de ciclorrotas.

Podendo ou não haver ciclofaixas ou ciclovias no meio desse trajeto, a ciclorrota, em geral, é usada para chegar até um destino conhecido, como um ponto turístico ou esportivo.

Inclusive, existem casos em que a ciclorrota passa por passarelas e calçadas, que são proibidas aos ciclistas.

Então, em resumo, é um caminho que você pode seguir, interligando espaços destinados a andar de bike.

Espaço compartilhado

espaço-compartilhado-para-bike

E quando não há nenhum desses espaços que citamos acima, o recomendado é pedalar em um espaço compartilhado, ou seja, um lugar em que carros, motos, ônibus e bicicletas trafegam juntos.

Por lei, os motoristas devem seguir uma distância mínima dos ciclistas para manter a segurança de ambos: 1,5 m. Além disso, o recomendado é que os veículos reduzam a velocidade, ainda mais se forem ultrapassar.

Desta forma, desmistificando o pensamento popular que os ciclistas não podem andar nas mesmas vias que os veículos.

Inclusive é no artigo 58 do Código de Trânsito que você descobre que nesses casos, a prioridade é das bicicletas.

Assim, sabendo os seus direitos, fica mais fácil reivindicá-los e ainda ajuda a encontrar caminhos mais curtos ou mais atrativos para chegar até o seu destino, seja o trabalho ou um ponto turístico.

Atenção aos cuidados!

Agora, apesar dos ciclistas poderem andar nesses espaços compartilhados, existem algumas situações em que é você não pode andar com a bike, como por exemplo em rodovias, que são vias com alto limite de velocidade.

Porém, se houver um acostamento ou algumas faixas de rolamento, é possível trafegar.

Por isso, que é tão comum ver ciclistas em estradas andando em pequenos pelotões.

Outra proibição que é válido ficar atento é que não é permitido levar crianças nos quadros das bicicletas, assim como fazer manobras com a bike — com exceção das competições de ciclismo — para garantir a segurança de todos.

Ciclovias e ciclofaixa

Nos espaços destinados aos ciclistas também possuem regras específicas.

Por exemplo, é proibido que veículos estacionem nas ciclovias e ciclofaixas, estando sujeito a punições, como multa e guincho.

Andar nesses locais também é uma falta graves, se assemelhando a transgressão de dirigir em cima da calçada.

Sendo assim, essas proibições têm como intuito garantia a segurança dos ciclistas.

Assim, depois de ler todas essas dicas e definições, você já pode comprar a sua bike e começar a pedalar nas ruas da sua cidade.

Mas lembre-se sempre de pô-las em prática, garantindo a sua segurança quando sair de casa.

Conclusão

Percebeu como importante entender o que são ciclovias, ciclofaixas, ciclorrotas e espaços compartilhados?

Além de manter-se seguro, você ainda está cuidando das pessoas ao seu redor.

Esse é um acordo não verbal que todas pessoas devem firmar assim que sair de casa, seja com uma bicicleta ou com um carro.

Desta forma, todos saem ganhando e o respeito prevalece.

Mas afinal, você gostou desse conteúdo?

Se quiser saber mais dicas ou detalhes sobre a vida de um ciclista, como equipamentos e hábitos, comece a acompanhar o nosso site.

Se ficou alguma dúvida, deixe um comentário abaixo!

This div height required for enabling the sticky sidebar