Oh Snap!

Please turnoff your ad blocking mode for viewing your site content

Saiba a diferença de ciclovia, ciclofaixa e ciclorrota

É importante entender corretamente os espaços destinados aos ciclistas no trânsito.

Quais são esses espaços, como eles são e quais restrições existem em cada um deles para que na hora de pedalar na cidade, você pedale de uma forma segura e confortável.

O que é ciclofaixa?

No Manual do Denatran, a ciclofaixa é definida como:

“Parte da pista, calçada ou canteiro central destinado à circulação exclusiva de ciclos, delimitada por sinalização viária, podendo ter piso diferenciado e ser implantada no mesmo nível da pista de rolamento, ou da calçada ou do canteiro.”

É, portanto, apenas uma faixa pintada no chão, podendo existir “olhos de gato” ou tartarugas, sendo, então, bem mais barato que uma ciclovia.

Em geral, é mais indicado em locais nos quais o trânsito de veículos é menos veloz. 

Para que serve a ciclofaixa?

Trata-se de um espaço delimitado na própria pista (junto com os demais veículos), calçada ou canteiro, sendo exclusiva dos ciclistas.

ciclofaixa-para-bike

O que é ciclovia?

A ciclovia, diferentemente da ciclofaixa, é um espaço totalmente segregado do tráfego dos demais veículos e pedestres, sendo de circulação exclusiva de ciclistas.

A separação pode ser feita de várias maneiras como com grade, mureta, meio fio, blocos de concreto etc.

Em geral, a ciclovia também tem uma cor diferente.

O uso da ciclovia está mais presente em vias expressas e avenidas, protegendo o ciclista do tráfego intenso e rápido e evitando que os motoristas adentrem nessa via exclusiva.

ciclovia-para-bike

O que é ciclorrota?

O Manual do Denatran também define a Rota de Bicicleta ou Ciclorrota:

“São vias sinalizadas, no solo ou em placas, que compõem o sistema ciclável da cidade, de forma a interligar pontos de interesse, ciclovias e ciclofaixas”.

É, portanto, um espaço compartilhado, podendo funcionar como:

  • Calçada
  • Canteiro
  • Ilha
  • Passarela
  • Passagem subterrânea
  • Via de pedestres
  • Faixa ou pista sinalizadas (em que a circulação de bicicletas é compartilhada com pedestres ou veículos, criando condições favoráveis para sua circulação).

Trata-se mais de um trajeto do que uma faixa da via.

ciclorrota-para-bike

O que são espaços compartilhados?

Segundo o Manual, são “espaços da via pública destinados prioritariamente aos pedestres, onde os ciclistas compartilham a mesma área de circulação, desde que devidamente sinalizada”.

Ou seja, um local que deve ser compartilhado por todos que participam do trânsito, como veículos motorizados, bicicletas e pedestres.

Em um espaço compartilhado, os veículos motorizados devem prezar pela segurança dos menores, mantendo distância mínima de 1,5m ao ultrapassar bicicletas, sempre reduzindo a velocidade.

espaço-compartilhado-para-bike

Diferença entre ciclovia e ciclofaixa

As ciclovias e ciclofaixas são de uso exclusivo do ciclista, entretanto, existem diferenças entre si.

Enquanto a ciclovia é um espaço exclusivo de ciclistas, sendo uma área segregada da calçada e da rua, que são os espaços destinados aos pedestres e aos carros.

Respectivamente, a ciclofaixa é um espaço na rua delimitado, compartilhando, portanto, a rua com os carros.

Quais são as dimensões da ciclofaixa?

Segundo Geipot (2001), uma ciclofaixa comum deve ter no mínimo 1,80 m de largura.

Sendo 1,20 m destinado à circulação das bicicletas, 0,20 m a zona de separação do meio-fio e 0,40 m a zona de separação da corrente do tráfego motorizado.

Transitar com veículos em ciclovias ou ciclofaixas é multa?

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) determina as diretrizes da convivência dos veículos automotores com os ciclos.

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que os ciclos têm preferência sobre os automóveis.

O Código ainda orienta que, durante a manobra de mudança de direção, o condutor deverá ceder passagem a pedestres e ciclistas.

  • Art. 193. Transitar com o veículo em calçadas, passeios, passarelas, ciclovias, ciclofaixas, ilhas, refúgios, ajardinamentos, canteiros centrais e divisores de pista de rolamento, acostamentos, marcas de canalização, gramados e jardins públicos;
  • Infração – gravíssima;
  • Penalidade – multa (três vezes).
  • Art. 181. VIII – no passeio ou sobre faixa destinada a pedestre, sobre ciclovia ou ciclofaixa, bem como nas ilhas, refúgios, ao lado ou sobre canteiros centrais, divisores de pista de rolamento, marcas de canalização, gramados ou jardim público:
  • Infração – grave;
  • Penalidade – multa;
  • Medida administrativa – remoção do veículo.

Portanto, transitar com veículos ou estacionar em ciclovias ou ciclofaixas pode fazer com que você receba uma multa gravíssima ou grave.

Quais são os benefícios para a segurança da sociedade e do ciclista?

Dados do Ministério da Saúde atestam que, por ano, em todo o Brasil, cerca de 1.300 ciclistas perderam a vida no trânsito

Considerando que a bicicleta não utiliza combustível, ela é uma excelente opção para quem deseja ser mais sustentável e não deseja agredir mais o planeta.

É também uma excelente opção para quem deseja ter uma vida mais saudável.

Podendo funcionar tanto como um meio de transporte ou como um meio de realizar atividade física.

This div height required for enabling the sticky sidebar