Quando realizamos a aquisição de uma bike, raramente passa pela nossa cabeça a possibilidade de comprar ferramentas, ainda que isso seja muito importante. Ter em mãos o que é necessário para uma manutenção rápida durante um pedal, ou mesmo para resolver algo em casa, faz a diferença.

 Agora, se você não fizer ideia do que deve possuir em seu kit, está no lugar certo. Veremos o que não pode faltar, e outras ferramentas que podem lhe ser úteis, se quiser ter mais opções na sua própria oficina.

Ferramentas essenciais

Chaves Allen

São provavelmente a ferramenta mais importante nesse kit. As em Y costumam ter os tamanhos mais usados para bicicletas, que vão de 4mm a 6mm. É bom ter um conjunto que abranja dos tamanhos 2mm a 8mm, garantindo você a fazer qualquer reparo. Chaves maiores darão mais torque, e as pequenas podem ser úteis para mexer em lugares pequenos, mais difíceis de se chegar.

Chaves Torx

As com cabeça deestrela de seis pontas. Úteis para apertar manetes de freio a disco, por exemplo, além de uma série de outras funções. Investir em um kit que tenha os tamanhos T10 a T30 é uma boa escolha, pois esses são geralmente os mais utilizados em bikes.

Lembrando que é possível se adquirir um canivete para bike ou kit multiuso, que é compacto e possui várias chaves(algumas medidas de allen, phillips, fenda e torx). Claro que a capacidade de manuntenções realizáveis será reduzida, mas a versatilidade que isso traz é muito considerável, tendo em mente que carregar muitas ferramentas e peso num pedal não é uma situação pela qual vamos querer passar.

Bomba de ar

Sem dúvidas um dos itens mais relevantes num kit de ferramentas para bike, porque sem ela, seus pneus ficam murchos, claro.

Para um kit de ferramentas portátil, o ideal é que você tenha uma bomba de ar compacta. É interessante que ela tenha suporte para quadro, caiba em sua mochila, camisa, ou alforjes.

Kit de remendo

Esse não pode faltar. Os remendos funcionam para tampar pequenos furos na câmara. O ideal possui remendo, cola, e lixa, pois é necessário lixar o local do furo antes de remendá-lo. Há dois tipos de kit remendo: com cola ou a seco.

O remendo com cola vem com uma cola(claro), para passar no local do furo antes de remendá-lo. É eficiente e garante e realiza seu serviço com excelência há anos.

Já o a seco leva a vantagem de tampar o furo sem o uso de cola, porque já vem com uma cola adesiva nele. Esse modelo te protégé do imprevisto da cola estourar ou se perder.

Lubrificante e graxa

Possuir lubrificante de corrente de qualidade é imprescindível para manter a relação funcionando com fluidez, e alguns tipos também podem ser aplicados nos cabos. Agora, nos rolamentos e parafusos, uma graxa de boa qualidade previnirá corrosão e contaminação por agentes externos.

Não se esqueça de ter um desengraxante, para limpar a sujeira que a graxa com certeza fará.

Câmara de ar

Se o furo na câmara for grande e o remendo não servir, a solução é trocá-la. Esse item deve ser da mesma medida da câmara que você já usa, já que os seus pneus continuarão os mesmos depois da troca.

Sempre leve pelo menos uma em seus passeios, para evitar qualquer dor de cabeça.

Espátula para pneu

Serão suas aliadas na hora de reparar pneus e câmaras furadas. Retirar um pneu de uma roda pode não ser fácil em alguns pneus e aros. E a espátula está aí para resolver isso.

Existem modelos de aço, mais pesados, e também de nylon, muito rígidos e leves. Cabe a você escolher o melhor pra sua bike. Saiba que as espátulas devem ser usadas sempre em par, para facilitar o trabalho.

Outras ferramentas que podem ser úteis

Bomba para suspensão

Essa bomba calibra a suspensão de bicicletas, e é fundamental para encher ou ajustar a pressão de ar nas suas suspensões. Isso porque pedalar com a calibragem inadequada pode trazer desconforto e também danificar as câmaras de ar, válvulas e batentes do amortecedor.  

Torquímetro

Sua função é não deixar a força excessiva empregada danificar os componentes da bicicleta. Por possuir um sistema de trava, evita que se aperte demais as peças, não causando estragos nas mesmas. A tecnologia está cada vez mais presente nos modelos mais recentes de bikes, a redução de peso e melhoria da qualidade fez com que os ajustes sejam cada vez mais precisos e na força adequada, como componentes na fibra de carbono e hastes, que não necessitam de um aperto exagerado.

Chave extratora de cassete

Remover um cassete sem esta ferramenta é um desafio e tanto, quase que impossível. Já se fizer com ela, ficará muito fácil.

Extrator de pino de corrente

Com ela você pode instalar ou remover a corrente de uma bicicleta. Mesmo que ela não seja usada com muita frequência, é meio que impossível substituir seu uso ou improvisar a função com outra ferramenta.

Chaves de aro

Também pode ser complicado substituí-la por uma ferramenta usual. Ela é usada principalmente para trocar aros quebrados. Tenha em mente que aros têm tamanhos diferentes. Se certifique de que está adquirindo o produto adequado para a sua magrela.

Já decidiu o que vai comprar primeiro? Aos poucos você pode ir montando seu kit, e adquirir ferramentas que mais se adequem às suas necessidades. Não se esqueça, de qualquer maneira, da importância de se levar sua bike numa ofinica, periodicamente ou em casos onde você não saiba ou não consiga resolver o problema.

Aprender o que e como consertar e realizar a manutenção da sua bicicleta sem ter que recorrer a terceiros é muito gratificante, mas tome cuidado para não acabar fazendo o que não deve, possivelmente piorando uma situação que poderia ser resolvida com facilidade nas mãos de alguém mais experiente.

Para finalizarmos, lembre-se de ter uma bolsa resistente para levar suas ferramentas mais importantes consigo em um pedal, que seja confortável e ao mesmo tempo compacta.